Technische Universität München

The Entrepreneurial University

 
Os agentes anabólicos são compostos químicos, capazes de melhorar os processos anabólicos no organismo. Afectam o metabolismo de proteínas ao estimular a síntese proteica (efeito anabólico) e ao inibir a decomposição das proteínas (efeito anti-catabólico).
As substâncias anabólicas activas incluídas na Lista Proibida de 2008 estão subdivididas no grupo de esteróides anabólicos androgénicos e no grupo de outros agentes anabólicos.

Esteróides androgénicos anabólicos (AAS)
O grupo de esteróides anabólicos androgénicos (AAS) inclui a testosterona produzida a nível endógeno, a di-hidrotestosterona (DHT) as pró-hormonas de testosterona e os seus metabolitos, assim como os esteróides androgénicos anabólicos exógenos, que são derivados sintéticos da testosterona.
A testosterona, a principal hormona sexual masculina, é um esteróide anabólico e androgénico. É sintetizada pelo colesterol nas células Leydig dos testículos. Pequenas quantidades de testosterona também são segregadas dos ovários e da glândula supra-renal. A DHT é um metabolito activo de testosterona e um potente andrógeno em alguns tecidos. A desidroepiandrosterona (DHEA), a androstenediona e androstenediol são esteróides da via de biossíntese de hormonas sexuais e são os precursores na produção endógena da testosterona e de estrogénios. Estes precursores de esteróides são andrógenos fracos segregados principalmente pelas glândulas supra-renais em ambos os sexos. Fornecem um conjunto de esteróides circulatórios que podem ser convertidos em andrógenos activos e estrogénios nos tecidos periféricos.
A testosterona não apresenta efeitos significativos no corpo humano quando administrada por via oral ou a nível parentérica, pois a hormona é rapidamente metabolizada pelo fígado; tem de ser quimicamente modificada para produzir preparações clinicamente úteis. Além disso, o índice terapêutico da testosterona é 1, o que significa que existe uma semelhante na proporção entre os efeitos anabólicos e androgénicos. Os AAS sintéticos são, por esse motivo, desenvolvidos para atrasar o processo de degradação das hormonas e também para dissociar os seus efeitos androgénicos e anabólicos, para que apenas os efeitos anabólicos possam ser mantidos enquanto os efeitos secundários androgénicos são reduzidos ao mínimo. As principais modificações da molécula de testosterona são a alquilação na posição 17α (compostos oralmente activos) e a esterificação na posição 17β (compostos parentéricos activos). 

Outros agentes anabólicos
O grupo de outros agentes anabólicos inclui várias substâncias exógenas, com efeitos secundários anabólicos - o clenbuterol, zilpaterol, zeranol, tibolona. O clenbuterol é um fármaco broncodilatador eficaz, utilizado no tratamento de asma. O Zeranol é um micoestrogénio com estrutura não esteróide, sintetizada por fungos (espécie de Fusarium) que contaminam frequentemente os cereais. A tibolona é um esteróide sintético com propriedades mistas de estrogénio, progesterona e androgénio. Os moduladores selectivos de receptores de androgénio (SARM) são substâncias novas não esteróides em desenvolvimento pré-clínico.
drucken