Technische Universität München

The Entrepreneurial University

 
As anfetaminas e a cocaína são potentes estimulantes viciantes; possuem um elevado potencial para o abuso e produzem efeitos secundários fisiológicos e psicológicos profundos, incluindo também efeitos no sistema reprodutivo.
A utilização de anfetaminas durante a gravidez está associada a um maior risco de morte materna, fetal e infantil e defeitos de nascimento.
Nos homens, a utilização crónica de cocaína está associada a perda de libido e um maior risco de priapismo. A administração de cocaína diminui a concentração sérica de estradiol e perturba o ciclo menstrual e a foliculogénese em fêmeas de animais. A utilização de cocaína durante a gravidez pode provocar aborto espontâneo, deslocamento da placenta, restrição do crescimento fetal e várias malformações congénitas.
drucken 

www.doping-prevention.com