Technische Universität München

The Entrepreneurial University

 
Os canabinóides (haxixe e marijuana) são substâncias capazes de produzir alterações psíquicas como aquelas manifestadas no curso da psicose. Desse modo, estas substâncias chamam-se psicotomiméticos, ou psicadélicos ou alucinogéneos.
Quando os canabinóides são introduzidos no corpo, o seu ingrediente activo, o delta-9-tetrahidrocanabinol (THC) modifica a actividade cerebral. O THC actua nos receptores canabinóides ao provocar a sensação de euforia, relaxamento e aumento da percepção sensorial. A informação relativa à presença de THC no cérebro foi transmitida por uma molécula endógena – a anandamida. A anandamida está envolvida na regulação do humor, apetite, dor, cognição e emoções. O THC aumenta a dopamina libertada pela compensação do efeito inibidor dos neurónios GABA. O consumo crónico de canabinóides pode levar à destruição de alguns receptores de neurónios no cérebro, que resulta num défice de atenção, perda de memória, capacidade de aprendizagem debilitada e desempenho psicomotor no utilizador. Existe um número crescente de jovens atletas que utilizam canabinóides, apesar da disciplina desportiva sugerir que os canabinóides não são utilizados para fins de doping, mas por razões sociais.
drucken 

www.doping-prevention.com